sábado, 23 de fevereiro de 2013

O Incêndio de Troia - Marion Zimmer Bradley



"Antes do nascimento de Páris , Hécuba,
 rainha de Troia, sonhou que dera à luz 
a um incendiário, que destruiria pelo fogo 
as muralhas de Troia."

A história contada em O Incêndio de Troia é muito familiar para mim, primeiro porque leio Mitologia Grega desde criança e segundo porque minha mãe, que é apaixonada por Mitologia, escreveu uma peça de teatro sobre Kassandra.

Marion Zimmer Bradley fez uma pesquisa minuciosa sobre a guerra de Troia e sobre os mitos por trás dessa guerra e transformou tudo isso em um romance dando personalidades muito interessantes a essas figuras mitológicas. A história é contada sob a perspectiva das mulheres. Kassandra, Hécuba, Pentesileia, Andrômaca, Polixena e Helena dão vida a essa história fascinante.

Sempre o meu destino; falar a verdade e apenas ser considerada louca. Mesmo agora, o Senhor   do Sol ainda não me perdoou... Kassandra pág. 13

O livro conta a história do nascimento de Kassandra e Páris que eram irmãos gêmeos. Antes do anscimento dos bebês, a mãe, a rainha Hécuba, esposa de Príamo, rei de Troia, teve um sonho premunitório em que Hermes pegava o menino em chamas e essas chamas se espalhavam e queimavam toda a cidade de Troia. Príamo deu ao menino o nome de Alexandros, mas depois mandou que ele fosse criado longe dali.

O menino foi criado por um pastor e foi chamado pelos pais adotivos de Páris. Kassandra cresceu no palácio, mas desde pequena sentiu que era diferente. Não gostava da vida que as mulheres levavam e tinha visões. Logo descobriu que era chamada para ser uma virgem de Apolo. Na adolescência viu em seus sonhos um menino muito parecido com ela, sem saber que era seu irmão gêmeo. Quando ela perguntou ao pai quem era ele, levou um violento tapa no rosto e logo depois foi mandada para viver com a tia, mãe da rainha Hécuba, Pentesileia, rainha das amazonas.

Kassandra viveu durante anos como uma amazona e foi amada pela tia como se fosse sua própria filha. Sua prima, filha de Pentesiléia, Andrômaca, casou-se com o irmão mais velho de Kassandra, Heitor e vivia no palácio em Troia. Com as amazonas, Kassandra aprendeu  a caçar, lutar, cavalgar e a amar a vida que elas levavam, livres e longe do domínio dos homens. Quando queriam, as amazonas iam para o acampamento dos centauros (homens que viviam em cima de seus cavalos e por isso tinham a fama de serem criaturas meio homem meio cavalo) e tinham relações sexuais com eles. Quando tinham filhos, elas ficavam com as meninas e após desamarem, entregavam os meninos aos centauros.

Kassandra já é uma das minhas protagonistas preferidas. Talvez seja a preferida. Uma personagem autenticamente feminista que faz muitos questionamentos sobre o patriarcado. Meu livro ficou cheio de etiquetinhas coloridas de tantos diálogos entre Kassandra e outros personagens que eu amei! Aliás o livro todo é cheio de frases e diálogos que questionam a situação das mulheres na época, mas muitas delas ainda servem para os dias de hoje porque, infelizmente, muitas coisas não mudaram tanto assim.

- Mas quem já ouviu falar de mulheres cavalgando sozinhas assim? - argumentou o homem. - Os Deuses protegem apenas as mulheres que são esposas decentes, o que não acontece com vocês. Não pertencem a ninguém.
- Que Deus lhe disse isso? - indagou Pentesileia.
- Não precisamos de nenhum Deus para nos dizer o que é evidente. As mulheres foram feitas para o trabalho de mulheres e para atender às necessidades dos homens. (...) pág 78

(...) Mas se a guerra era uma coisa tão abominável para as mulheres, por que então seria boa para os homens? E se era meritória e honrosa para os homens, por que seria errado as mulheres partilharem a honra e a glória? (Kassandra) pág. 92

Por que as mulheres deveriam viver com os homens quando podem cuidar sozinhas de seus rebanhos, se alimentar de suas hortas e viver livres? (Pentesileia) pág 278

E também reflexões sobre religião:

Os Deuses dos akaios exigiam realmente coisas tão ediondas ou apenas tinham sacerdotes que assim diziam só para servir aos seus propósitos corruptos? (Kassandra) pág. 403

Kassandra continua tendo suas visões e ao contrário de seus pais, Pentesileia acredita nelas e a respeita. Com as amazonas, Kassandra aprende a cultuar a Deusa Mãe, Grande Mãe Serpente. Nesse momento, a autora une os mitos gregos com os mitos mais primitivos da Deusa, mãe Terra que tudo criou. Pentesileia diz que só existe uma Deusa, mas que ela é chamada por vários nomes. Kassandra vê através dos olhos de Páris e sabe por  Pentesiléia que ele é seu irmão gêmeo. Kassandra vê que as Deusas Atena, Hera e Afrodite pedem que ele diga qual das três é a mais bela e a presenteie com um pomo de ouro que tinha sido deixado por Éris, a deusa da discórdia. Cada uma promete um prêmio se ele a escolher. Páris escolhe Afrodite que lhe promete o amor de Helena, a mulher mais bela que existia.

Essa lenda deu origem à expressão "o pomo da discórdia" que significa qualquer coisa que seja motivo para as pessoas brigarem (wikipedia.org/wiki/Pomo_da_Dicórdia). Além dessa expressão, as lendas sobre a guerra de Troia deram origem a mais outras: "presente de grego", "agradar gregos e troianos", "Profecia de Kassandra", "voto de Minerva", "calcanhar de Aquiles". Lista de Expressões pt.wikipedia

Quando volta a Troia, já adolescente, Kassandra decide ser uma virgem de Apolo e vai viver no templo do Senhor do Sol. Páris vai lutar nos jogos em Troia e o rei descobre que ele é seu filho e pede que ele volte a viver no palácio. Numa viagem, Páris vai a Esparta e volta com a rainha espartana, Helena, esposa de Menelau. Kassandra tem uma visão e diz que Páris e Helena trarão chamas e destruição à cidade, mas ninguém lhe dá ouvidos (Apolo como punição por ela não ter se entregado a ele, manteve o dom da professia, mas fez com que ninguém acreditasse em suas visões). E assim começou a guerra de Troia, com . Menelau exigindo sua esposa de volta (claro que isso era apenas um pretexto).

Enquanto Akiles, um terrível guerreiro akaio, era um dos comandantes dos inimigos de Troia, Heitor, irmão de Kassandra comandava as tropas troianas. A guerra tem continuidade e a cidade vai ficando cada vez mais fraca, os guerreiros morrem, os suprimentos acabam, um terremoto enfraquece mais ainda a cidade. Kassandra vê que os Deuses estavam zangados com Troia e seriam responsáveis por sua destruição pois somente um Deus poderia transpor as muralhas da cidade.

O livro narra a guerra de Troia do início ao fim e o destino de Kassandra. A narrativa alterna a terceira pessoa com pensamentos de Kassandra em primeira pessoa. O livro tem muita ação, aventura, romance, drama e Mitologia! Eu simplesmente estou apaixonada pelo livro, a história, os mitos os personagens incríveis! Já é um dos meus favoritos! Leiam! É maravilhoso!

Avaliação: ★★★★★ 


Até a próxima.
Beijos. =**

P.S. Quero ser uma amazona. :)


Comente com o Facebook:

19 comentários:

  1. e a Briseide aparece? *_* desde o filme Troia que fiquei com vontade de conhecer melhor a personagem. No livro "A Ilíada" Aquiles é um personagem muito chato, e Briseide é qse um fantasma de tão pouco falada. Fiquei com vontade de ler, apesar de não ter gostado muito das brumas de Avalon.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aparece muito pouco também. Quase nada. Quem aparece mais além de Kassandra são sua mãe Hécuba, tia Pentesileia, prima Andrômaca, irmã Polixena e cunhada Helena. Akiles é um estúpido nojento rs. Páris é um idiota rsrs e Heitor é um herói.

      Excluir
    2. Eu tenho que concordar com vc. Heitor no fim é o único homem que presta nessa história rsssss.

      Excluir
  2. Oi Nádia!

    Muito bom, né? Eu amo também, e Heitor é um dos meus personagens preferidos, tá ali juntinho com Jon Snow e Derfel. Lembro que em uma das vezes que eu li (já perdi a conta), eu chorei quando ele morre. Também detesto o Páris, e o Akiles é muito arrogante e chato também.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não me encantei tanto com Heitor não. Gostei dele, mas foram as mulheres quem brilharam e me encantaram na história. Kassandra e Petesileia arrasam! :)

      Beijos.

      Excluir
  3. Oi Nádia!! hsuahsuahsa as amazonas são lindas mesmo :p
    espero que você consiga :D
    Vou te confessar que eu sempre odiei história, e só comecei a gostar desse monte de nomes complicados quando li Percy Jackson haha, acho que é porque eu tenho dificuldade de acompanhar tanta ação com tantos nomes! Mas você escreveu tão empolgada e animada que até eu me animei! adorei a resenha!! Boa sorte com o desafio :)
    Beijos, Nanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Nanda.
      Ah eu amo a história, aliás todas as histórias da Mitologia. Um dia faço um post só sobre isso rsrs.
      Em breve lerei Percy Jackson também.
      Beijos.

      Excluir
  4. Adorei saber um pouco mais sobre esse livro e o que posso esperar dele.. tenho ele há um tempão, mas nunca dei atenção pro pobre coitado! ahahaha
    A resenha tá ótimaaa! *o*

    Bjokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Flavia. O livro é bem legal. :)
      Beijos.

      Excluir
  5. Amo mitologia grega! O Incêndio de Troia já está aqui anotado para ser lido depois!
    E adorei seu endereço! :)
    Estou seguindo!
    Já conhece o meu?
    Beijos,
    Vinícius - Livros & Rabiscos

    ResponderExcluir
  6. Oi Nádia! Tenho mais um selo pra vc kkkkk beijos!

    ResponderExcluir
  7. Olá Nádia:)
    Tenho este livro para ler mas como li há pouco um sobre a guerra de Tróia vou esperar um bocadinho. O que eu li também era excelente! Chama-se A Canção de Tróia de Colleen McCullough.

    Beijinhos*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou procurar esse também, Jojo. :)
      Mas também esperarei um tempo.

      Beijos.

      Excluir
  8. Oi Nadia!
    Eu adoro livros que narram a Guerra de Troia! Porém os últimos que li foram decepcionantes porque fugiram muito da mitologia, sabe? :(
    Mas agora estou com grandes expectativas com relação a esse. Vamos ver...

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luara, esse livro segue toda a Mitologia, foi feito com muita pesquisa. A autora criou mais no final falando sobre o destino da protagonista e também quando fala da vida dela com as amazonas. Mas a história da guerra de Troia, desde a origem até o final segue os mitos. A não ser um detalhe no final, mas não dá pra dizer sem dar spoiler.
      Beijos.

      Excluir
  9. Nossa eu quero muito esse livro *_*
    eu amo historia e uma da passagens que mais gosto é a historia Grega e a Guerra de Troia pra mim é uma das mais interessantes que tem *-*
    Muito boa sua resenha adoorei !
    Bjoos
    http://www.chacombolacha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Fico feliz que esteja participando do desafio da Clícia tbem estou =)
    Esse livro tem uma capa linda e achei interessante a mudança de perspectiva e o angulo da narrativa ser pelas mulheres que legal. Parabéns ela resenha. Os nomes dos personagens são bem estranhos para a atualidade né!!!!????

    ResponderExcluir
  11. Nadia, que ótima resenha!
    Adorei as citações do livro e as expressões que você explicou.

    Ah, também queria muito ser uma amazona! hahahahahaha

    Bjs.

    ResponderExcluir

Adoro comentários e respondo aqui mesmo, conforme eu vou lendo.
Gentileza gera gentileza.
=)